4 passos para acertar na hora de usar biodefensivos

0
0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 0 Flares ×

Você que é produtor rural precisa saber que para acertar acertar na hora de aplicar biodefensivos na lavoura é importante acompanhar de perto a aplicação deste tipo de produto. Só assim é possível ter bons resultados.

O controle biológico de pragas deve seguir as recomendações de especialistas. É importante conhecer os biodefensivos mais eficientes e de custo acessível, para que possam ser usados de forma correta. Mas afinal, você sabe o que é controle biológico?

É o controle feito por meio de inimigos naturais que mantêm os níveis populacionais dessas pragas em equilíbrio. É um método que integra o MIP – Manejo Integrado de Pragas. É mais uma ferramentas para reduzir infestações de pragas, principalmente as de mais difícil manejo. O objetivo sempre é contribuir para aumento da rentabilidade do agricultor.

Separamos aqui uma lista com 4 passos para acertar na hora de usar biodefensivos:

Passo 1 – Monitoramento

Como em qualquer estratégia de controle de pragas, o monitoramento é a base do processo. É preciso conhecer a praga e os inimigos naturais dela. Usar a tecnologia digital para coletar dados referentes aos insetos, às doenças e outras ameaças em campo é a melhor alternativa.

O monitoramento serve também para acompanhar a população de insetos, pois quando é muito pequena e não causa prejuízo econômico, não é necessário realizar aplicação de nenhum tipo de produto. A frequência do monitoramento será de acordo com a recomendação de especialistas.

Passo 2 – Análise

Depois que os dados são coletados em campo pelo profissional da fazenda, responsável por abastecer o sistema com o uso de um tablet ou smartphone, as informações ficam disponíveis numa plataforma digital. Cada plataforma tem características específicas.

A AgroPro Monitor®, por exemplo, foi desenvolvida a partir de uma metodologia associada a algoritmos próprios. São reunidas as informações sobre os locais da propriedade em que há maior problema em relação a pragas e doenças e identificados os inimigos naturais.

Os dados são armazenados e podem ser acessados na forma de relatórios e sugestões que permitem ao produtor rural ou ao responsável, a análise e a tomada de decisão.

Passo 3 – Decisão

A decisão pode parecer a parte mais difícil do processo de controle biológico. Por essa razão, para que a tomada de decisão seja feita com total segurança, deve ser baseada em informações precisas disponibilizadas por meio de relatórios e recomendações assertivas sobre dosagem, momento exato para aplicação e tipo de produto. 

A decisão é mesmo uma das etapas mais importantes do controle de pragas. Quando se chega até aqui tendo feito um bom monitoramento e análises criteriosas, é possível atingir a máxima efetividade na aplicação dos biodefensivos.

Passo 4 – Acompanhamento

Investir em um software que auxilie e organize o processo de monitoramento é a melhor forma de acompanhar os resultados. Um sistema adequado permite avaliar o histórico e eficácia das decisões tomadas.

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 0 Flares ×

Sobre o Autor

Comentários no Facebook