Confira as melhores práticas de preparo do solo para plantio de milho

0
0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 0 Flares ×

Agropro Confira as melhores práticas de preparo do solo para plantio de milho

O milho é uma das culturas mais importantes da agricultura mundial. O Brasil atualmente já se tornou um dos maiores produtores mundiais do grão, e a sua utilização nos esquemas de rotação de culturas é essencial para garantir a qualidade do solo.

O cultivo do milho se destaca principalmente nas regiões sul, sudeste e centro-oeste do Brasil. Diversas práticas agrícolas são essenciais para garantir uma boa produtividade da cultura, dentre técnicas de manejo do solo, adubação e controle fitossanitário.

O manejo sustentável do solo tem contribuído significativamente para os aumentos de produtividade da cultura, através do auxílio de diversos profissionais das ciências agrárias, dentre eles Eng. Agrônomos, técnicos agrícolas, agricultores, pesquisadores, etc.

A seguir, veremos algumas das melhores práticas de preparo do solo para garantir uma boa produtividade da planta.

Sistema plantio direto, um conjunto das melhores práticas de preparo do solo

O sistema plantio direto se resume em uma série de práticas agrícolas que visam a preservação da estrutura do solo através da ausência de revolvimento, manutenção de cobertura permanente e rotação de culturas diversificada.

Iniciado na década de 1970, a adoção da prática se tornou comum dentre os agricultores devido as séries de benefícios proporcionados pelo sistema. Logo, o sistema plantio direto se destacou como uma das melhores práticas de preparo do solo. Além de preservar a estrutura do solo, mantendo os estoques de matéria orgânica, o sistema ajuda na ciclagem de nutrientes, controle de pragas e doenças e na potencialização da produtividade das culturas.

Devido ao seu grande aporte de biomassa e alta relação C/N, o milho tem sido uma das principais culturas utilizadas nos esquemas de rotação de cultura em plantio direto para garantir a cobertura permanente do solo.

Correção do solo, uma prática fundamental para o cultivo do milho

Devido a predominância de solos ácidos no Brasil e da alta concentração de alumínio tóxico, a calagem e gessagem se tornaram duas das melhores práticas de preparo do solo em nosso país. Alguns trabalhos têm demonstrado a eficiência da calagem superficial em potencializar a absorção de nitrato pelo milho devido principalmente à translocação de cálcio a camadas mais profundas do solo.

O gesso, por possuir maior solubilidade que o calcário, tem se destacado por reduzir a concentração de alumínio em camadas mais profundas. A prática tem demonstrado efeito significativos na melhoria da produtividade das culturas principalmente devido ao aumento do sistema radicular. Com o melhor desenvolvimento do sistema radicular da planta, o milho pode resistir melhor a períodos de estiagem, além de aproveitar melhor os nutrientes que se encontram em maiores profundidades do perfil do solo.

Como aprender mais sobre o manejo do solo?

Aprender sobre as melhores práticas de preparo do solo é essencial para melhorar a qualidade da sua lavoura e potencializar os ganhos de produtividade das culturas. A realização de cursos na área de fertilidade do solo e gestão da matéria orgânica pode ser uma excelente alternativa para você aprimorar seus conhecimentos e proporcionar uma agricultura sustentável e lucrativa.

E você, sabe mais sobre importantes técnicas de manejo do solo? Compartilhe suas experiências conosco.

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 0 Flares ×

Sobre o Autor

AgroPro

Comentários no Facebook