Como o gesso agrícola pode evitar a perda de N e potencializar a produção em períodos de estiagem?

0
0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 0 Flares ×

Agropro Como o gesso agrícola pode evitar a perda de N e potencializar a produção em períodos de estiagem

Figura 1: O gesso agrícola se tornou uma importante prática para contornar muitos dos problemas que limitam a produtividade das culturas. Foto: usagypsum.com

A perda do Nitrogênio aplicado no solo, bem como as estiagens em períodos essenciais para o desenvolvimento da planta, como o florescimento, consiste em dois dos fatores mais limitantes para a produtividade agrícola. Tais problemas podem ser contornados através do uso do gesso agrícola, que se tornou uma das práticas mais importantes da agricultura de clima tropical, principalmente devido à alta concentração de alumínio tóxico nos solos agrícolas.

Uma das principais vantagens do corretivo é proporcionar o melhor desenvolvimento do sistema radicular das plantas, que pode auxiliar no controle de ambos os empecilhos através da melhor absorção de nitrogênio (CAIRES et al., 2016), maior eficiência na absorção de água (Zandoná et al., 2015) e consequentemente maior produtividade agrícola (Arf et al., 2014; Araújo, 2016; Crusciol et al., 2016; da Costa and Crusciol, 2016).

A seguir, discutiremos brevemente como essa importante prática pode auxiliar o produtor a contornar esses importantes problemas encontrados no manejo da fertilidade do solo.

A melhoria da fertilidade no perfil do solo

Por possuir uma solubilidade maior do que o calcário, o gesso agrícola quando aplicado à superfície do solo se move rapidamente para camadas mais profundas, incrementando as concentrações de cálcio e enxofre e reduzindo o Al+3 do solo (Shainberg et al., 1989). Através da melhora da fertilidade no perfil do solo, o sistema radicular das plantas (principalmente de gramíneas) consegue se desenvolver melhor em camadas mais profundas do solo (Garnett et al., 2009). Com o sistema radicular mais desenvolvido, a planta passa a absorver água e nutrientes com mais facilidade, potencializando seu desenvolvimento e produtividade. No gráfico abaixo, podemos observar o efeito positivo da gessagem no desenvolvimento radicular do milho.

Agropro Como o gesso agrícola pode evitar a perda de N e potencializar a produção em períodos de estiagem

Figura 2: Distribuição relativa de raízes de milho no perfil de um Latossolo argiloso, sem aplicação e com aplicação de gesso. Fonte: de SOUSA et al. (2005).

O desenvolvimento do sistema radicular pode ajudar em períodos de estiagem

No trabalho desenvolvido por Zandoná et al. (2015), os autores demonstraram efeitos significativos da aplicação de gesso em milho e soja em um Latossolo vermelho na região de Barra Funda – RS. A produtividade da soja, que normalmente não responde a aplicações do corretivo, foi aumentada quando houve um período de estiagem durante o florescimento da cultura. Como o sistema radicular da planta estava mais desenvolvido pela melhoria das condições de fertilidade do solo proporcionadas pelo gesso, a planta pode se desenvolver melhor em condições de baixa disponibilidade de água.

Agropro Como o gesso agrícola pode evitar a perda de N e potencializar a produção em períodos de estiagem

Figura 3: Produtividade de grãos de milho e soja, em função da dose de gesso, com (•) e sem (o) calcário (Barra Funda, RS, safra 2012/2013). ** e * Significativo a 1% e 5%, respectivamente. Fonte: Zandoná et al. (2015).

O gesso agrícola pode melhorar a absorção de Nitrogênio

O aumento do uso de fertilizantes na agricultura tem sido cada vez maior para atender as demandas de produção. No entanto, mais da metade do Nitrogênio adicionado aos solos é perdido para o ambiente por lixiviação (Snyder et al., 2014), o que pode representar um risco tanto para a saúde humana (Townsend et al., 2003) quanto para o meio ambiente devido a eutrofização das águas (Howarth, 1988). Da mesma forma que o aumento do crescimento radicular das plantas é favorecido pela aplicação do corretivo, a absorção de nutrientes, principalmente o Nitrogênio pode ser potencializada. No trabalho desenvolvido por CAIRES et al. (2016), os autores demonstraram que a aplicação do gesso agrícola pode reduzir significativamente as perdas de nitrato do solo devido à maior absorção do nutriente pelo milho, consequentemente levando a maiores níveis de produtividade. A melhoria da fertilidade do solo ao longo do perfil e o consequente crescimento radicular da planta foram os dois principais fatores responsáveis pelas reduções das perdas.

Agropro Como o gesso agrícola pode evitar a perda de N e potencializar a produção em períodos de estiagem

Figura 4: Relação entre o conteúdo de NO3 lixiviado e a absorção de N pelo milho com (gypsum at 10 Mg ha-1) e sem (No gypsum) aplicação de gesso em colunas de solo indeformadas em um experimento em casa de vegetação. Dois asteriscos (**) indicam diferença signficativa a P<0.01.

A aplicação do gesso agrícola, dessa forma, consiste em uma importante estratégia para elevar a produtividade agrícola das culturas e contornar importantes problemas encontrados no manejo da fertilidade do solo. E você, sabe mais benefícios da prática para a agricultura? Compartilhe suas experiências conosco.

Referências

Araújo, L.G., 2016. Uso do gesso e sua influência na produção de cana-de-açúcar, atributos químicos e estoque de carbono no solo de cerrado. Faculdade de Agronomia e Medicina Veterinária. Universidade de Brasília, p. 101.

Arf, O., Rodrigues, R.A., Nascente, A.S., Lacerda, M.C., 2014. Gesso aplicado na superfície do solo no desenvolvimento do arroz de terras altas sob plantio direto. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, 1136-1141.

CAIRES, E.F., ZARDO FILHO, R., BARTH, G., JORIS, H.A., 2016. Optimizing Nitrogen Use Efficiency for No-Till Corn Production by Improving Root Growth and Capturing NO 3-N in Subsoil. Pedosphere 26, 474-485.

Crusciol, C.A., Artigiani, A.C., Arf, O., Carmeis Filho, A.C., Soratto, R.P., Nascente, A.S., Alvarez, R.C., 2016. Soil fertility, plant nutrition, and grain yield of upland rice affected by surface application of lime, silicate, and phosphogypsum in a tropical no-till system. Catena 137, 87-99.

da Costa, C.H.M., Crusciol, C.A.C., 2016. Long-term effects of lime and phosphogypsum application on tropical no-till soybean–oat–sorghum rotation and soil chemical properties. European Journal of Agronomy 74, 119-132.

de SOUSA, D., Lobato, E., Rein, T.A., 2005. Uso do gesso agrícola nos solos do cerrado. Embrapa Cerrados. Circular Técnica.

Garnett, T., Conn, V., Kaiser, B.N., 2009. Root based approaches to improving nitrogen use efficiency in plants. Plant, cell & environment 32, 1272-1283.

Howarth, R.W., 1988. Nutrient limitation of net primary production in marine ecosystems. Annual review of ecology and systematics, 89-110.

Shainberg, I., Sumner, M., Miller, W., Farina, M., Pavan, M., Fey, M., 1989. Use of gypsum on soils: A review. Springer.

Snyder, C., Davidson, E., Smith, P., Venterea, R., 2014. Agriculture: sustainable crop and animal production to help mitigate nitrous oxide emissions. Current Opinion in Environmental Sustainability 9, 46-54.

Townsend, A.R., Howarth, R.W., Bazzaz, F.A., Booth, M.S., Cleveland, C.C., Collinge, S.K., Dobson, A.P., Epstein, P.R., Holland, E.A., Keeney, D.R., 2003. Human health effects of a changing global nitrogen cycle. Frontiers in Ecology and the Environment 1, 240-246.

Zandoná, R.R., Beutler, A.N., Burg, G.M., Barreto, C.F., Schmidt, M.R., 2015. Gesso e calcário aumentam a produtividade e amenizam o efeito do déficit hídrico em milho e soja. Pesquisa Agropecuária Tropical (Agricultural Research in the Tropics) 45.

 

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 0 Flares ×

Sobre o Autor

A AGROPRO é uma empresa de tecnologia dedicada ao desenvolvimento de soluções inovadoras para o agronegócio. Nossa missão, sempre atenta ao futuro, está comprometida através da ciência e tecnologia, possibilitar a excelência da atuação profissional de seus clientes e parceiros, idealizando realizar uma agricultura altamente produtiva e sustentável que garanta a conservação dos recursos naturais e saúde das pessoas. Saiba mais em: www.agropro.com.br

Comentários no Facebook