Deficiência de nutrientes: sintomas mais comuns

0
0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 0 Flares ×

Agropor Deficiência de nutrientes sintomas mais comuns

As doses de fertilizantes podem ser recomendadas após análise química do solo e das folhas da cultura. No entanto, quando não fazemos adequada fertilização, as plantas apresentam sintomas de deficiência de nutrientes. Esses sintomas são característicos e dependentes da atuação de cada nutriente na planta. Portanto, a desordem nutricional depende da concentração do nutriente e do rendimento ou crescimento da planta.

O crescimento das plantas

É importante entender algumas relações entre crescimento e fornecimento de nutrientes para as plantas. Isso facilita estabelecer estratégias de manejo da aplicação de doses e fontes de fertilizantes, bem como entender como a cultura no campo está reagindo e assim, evitar prejuízos futuros.

Essas relações são divididas em níveis:

  1. Nível de deficiência de nutrientes: a planta cresce à medida que aumenta o fornecimento de nutrientes;
  2. Nível adequado de nutrientes: máximo crescimento da planta independentemente do fornecimento de nutrientes;
  3. Nível de toxicidade de nutrientes: a planta reduz o crescimento à medida que aumenta o fornecimento de nutrientes.

Sintomas de deficiência de nutrientes

Os sintomas de deficiência de nutrientes podem variar conforme o histórico de fornecimento de nutrientes para as plantas. Por exemplo, quando ocorre a suspensão total ou a suspensão em alguns períodos do ciclo de vida da planta. No entanto, quando isso ocorre, a planta apresenta sintomas e redução do crescimento e rendimento de grãos ou massa seca. Esses sintomas são mostrados a seguir:

Sintomas nas folhas velhas e maduras:

  1. Clorose uniforme: deficiência de nitrogênio (N) e/ou de enxofre (S);
  2. Clorose internerval ou em manchas: deficiência de magnésio (Mg) e/ou de manganês (Mn);
  3. Necrose nas extremidades: deficiência de potássio (K);
  4. Necrose internerval: deficiência de Mg e/ou Mn.

Sintomas nas folhas jovens e ápices:

  1. Clorose uniforme: deficiência de ferro (Fe) e/ou de S;
  2. Clorose internerval ou em manchas: deficiência de zinco (Zn) e/ou de Mn;
  3. Necrose: deficiência de cálcio (Ca), Boro (B) e/ou cobre (Cu);
  4. Deformações: deficiência de molibdênio (Mo), Zn e/ou de B.

Portanto, para evitar a deficiência de nutrientes é necessário fornecer nutrientes via fertilizantes levando em consideração a concentração no solo e na planta.

Sintomas de toxicidade de nutrientes

Além da deficiência, o excesso de nutrientes pode levar a planta a nível de toxicidade, a qual é tão prejudicial quanto a deficiência. A toxicidade pode ser evitada reduzindo o fornecimento de nutrientes. Os sintomas de toxicidade são mais comuns em folhas velhas e maduras:

  1. Pontos de necrose: toxicidade de Mn e/ou B
  2. Necrose nas extremidades: toxicidade de B e/ou aplicações de sais

A uso não eficiente de fertilizantes na agricultura pode levar ao desbalanço de nutrientes ou aumentar problemas com deficiência de micronutrientes nos sistemas de produção. Nas culturas anuais, que geralmente são as culturas de grande importância econômica, como trigo, soja e milho, a deficiência de nutrientes pode reduzir drasticamente o rendimento de grãos. E isso resulta em redução do lucro. Além disso, plantas com deficiência de nutrientes podem apresentar menor tolerância a pragas e doenças e não serem fontes de nutrientes a humanos e animais.     

Portanto, levando em consideração a concentração de nutrientes no solo e na planta e adequado manejo de fertilizantes são medidas que podem evitar a deficiência de nutrientes nas culturas.

Dúvidas? Deixe o seu comentário e confira mais dicas em nosso blog.

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 0 Flares ×

Sobre o Autor

AgroPro

Comentários no Facebook