3 das deficiências nutricionais de plantas mais comuns nos sistemas de produção

0
0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 0 Flares ×

Agropro 3 das deficiencias nutricionais de plantas mais comuns nos sistemas de producao

A nutrição de plantas é uma das áreas mais importantes da Agronomia. Para se obter um maior rendimento das culturas em produtividade, além de manejar a fertilidade do solo de maneira eficiente, é fundamental para o Eng. Agrônomo, técnico ou agricultor entender os mecanismos básicos de absorção de nutrientes além das deficiências nutricionais de plantas mais comuns nos sistemas de produção.

No artigo “Por que não devemos confiar apenas na análise química para avaliar a qualidade do solo?” nós pudemos ter uma ideia do quão complexa é a interação do sistema solo – planta, e por que é tão difícil explicar os motivos que levam uma maior ou menor produtividade das culturas.

As deficiências nutricionais de plantas podem ser um dos principais fatores limitantes na agricultura. A seguir, explicaremos um pouco sobre as principais deficiências nutricionais encontradas nos campos de produção:

Nitrogênio

O nitrogênio é um dos elementos mais requeridos pelas plantas. A adubação nitrogenada, dessa forma, se tornou uma das práticas mais importantes da agricultura. O nitrogênio é constituinte base de diversos componentes importantes para as plantas como: aminoácidos, ácidos nucléicos (DNA e RNA), clorofila, entre muitos outros. Dessa forma, a falta do nutriente, principalmente nos estádios iniciais de desenvolvimento, consiste em um dos principais problemas de deficiências nutricionais de plantas. A falta do nutriente causa amarelecimento (clorose) nas plantas, onde o sintoma é observado primeiramente nas folhas mais velhas.

Fósforo

O fósforo (P) é um elemento essencial para a planta, uma vez que faz parte de diversos processos fundamentais para a sua sobrevivência como a fotossíntese e a respiração. A adubação fosfatada também é uma das práticas mais importantes na agricultura, e sua complexidade se dá ao fato do P ser um elemento pouco móvel no solo. Sendo assim, grande parte da absorção do nutriente pelas plantas ocorre por interceptação radicular, ou seja, quando a raiz cresce em direção ao nutriente no solo. A adsorção do P na superfície das argilas também o torna indisponível para as plantas, sendo esse o principal motivo que leva sua deficiência no sistema.

Os sintomas de deficiências nutricionais de plantas ocasionados pela falta de P são a redução na taxa de crescimento, além do aparecimento de folhas arroxeadas evoluindo mais tarde para necroses.

Cálcio

Embora não seja comum a observação de deficiências nutricionais de plantas devido à falta de cálcio em regiões produtoras de grãos, a falta do nutriente é muito comum principalmente na produção de frutas e verduras. Culturas como o tomate, por exemplo, sofrem pela deficiência do nutriente principalmente na formação dos frutos. O cálcio é componente da parede celular das células e está diretamente envolvido no crescimento meristemático das plantas. Dessa forma, nos períodos de desenvolvimento inicial da planta e também na formação dos frutos, a presença do elemento é essencial. Muitos fertilizantes a base de cálcio são produzidos para serem aplicados diretamente sobre o fruto, uma vez que sua mobilidade no interior da planta é pequena.

Conhecimento é fundamental para reconhecer as deficiências nutricionais de plantas

O bom técnico é aquele que está sempre se atualizando. A realização de cursos e leitura constante de materiais sobre nutrição de plantas pode ser um bom passo para se adquirir conhecimento sobre o assunto.

E você, sabe mais aspectos importantes sobre deficiências nutricionais de plantas? Compartilhe suas experiências conosco!

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 0 Flares ×

Sobre o Autor

Comentários no Facebook