Engenheiro Agrônomo: áreas de atuação

0
0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 0 Flares ×

Agropro Engenheiro Agrônomo áreas de atuação

Passou da fase da escolha do curso de graduação e já tem bem clara a sua posição no mercado de trabalho? Geralmente é assim que pensamos ao prestar o vestibular e iniciar um curso na faculdade. Mas esta escolha ainda não define totalmente o futuro profissional, já que grande parte dos cursos ofertados tem diversas ramificações.

Está cursando Agronomia e será um futuro Engenheiro Agrônomo? Ótimo, a principal escolha já foi feita. Mas agora há outro passo a ser seguido. E a direção desse passo pode ser as mais variadas.

Geralmente este segundo passo da escolha profissional é direcionado durante a realização dos cursos de graduação, quando o aluno começa a se identificar mais com uma matéria do que com outra. Há ainda os casos em que o futuro já está decidido bem antes, como aqueles que seguem negócios familiares por exemplo.

Mas a questão é que o Engenheiro Agrônomo pode atuar em diversas vertentes da Agronomia. Os Conselhos Regionais de Engenharia e Agronomia (Crea), que regulam a profissão nos estados brasileiros, aponta algumas das áreas de atuação do exercício profissional. Estas podendo ser desenvolvidas diretamente no campo, ou não.

A inserção do Engenheiro Agrônomo no mercado de trabalho compreende todas as etapas do setor produtivo. Desde a produção até a distribuição no mercado consumidor. Por isso a amplitude deste profissional. Ainda mais em um país como o Brasil, que tem a base de sua atividade econômica voltada à Agricultura. Conheça algumas áreas de atuação:

Atuação no Campo

A atuação no campo do Engenheiro Agrônomo pode ser voltada tanto à produção animal quanto vegetal. Como já citamos, ela envolve todos os processos dos setores produtivos.  Na produção vegetal, este profissional pode atuar na drenagem e irrigação dos solos, microbiologia agrícola, fertilizantes e corretivos, processos de cultura, mecanização, além da edafologia, que estuda a influência dos solos nos seres vivos.

Já na produção animal, os melhoramentos genéticos e a nutrição animal podem ser a área de estudo. O que nada impede de o Engenheiro Agrônomo ter uma ampla atuação em seu local de trabalho, seja na produção vegetal como animal. Uma fazenda, por exemplo, que atua no ramo agropecuário.

Engenheiro Agrônomo nas cidades

O profissional da Agronomia também tem amplas oportunidades no setor industrial e científico. Ele não precisa necessariamente atuar diretamente no campo. Nas indústrias, o Engenheiro Agrônomo pode atuar na tecnologia de transformação de produtos, e também no seu beneficiamento e conservação.

As pesquisas na agronomia também são outro nicho em constante crescimento. O campo científico não para, e aliado a ele, estão as novas tecnologias, cada vez mais presentes na vida rural e produção de alimentos.

Além disso, o setor público conta com vagas para os profissionais graduados em Agronomia. Um dos exemplos é na atuação da defesa fitossanitária, por meio de fiscalização.

Trabalho como profissional autônomo

O trabalho como autônomo também pode ser pensado pelo Engenheiro Agrônomo. A consultoria, por exemplo, é um dos setores que pode ser explorado, já que o profissional apresenta qualificações que vão desde o plantio até a comercialização dos produtos.

A prestação de serviços, como receituário agronômico, assistência técnica, laudos periciais, vistorias e estudos técnicos também são válidos para o autônomo desta área.

Citamos apenas algumas possibilidades de atuação do Engenheiro Agrônomo no mercado de trabalho. E já foram várias. Isto porque a formação deste profissional é bem ampla, além de eclética, já que apresenta conhecimentos básicos de Física, Química, Biologia, Ciências Humanas e Sociais.

Além das áreas de atuação citadas no post acima, os Conselhos de Engenharia e Agronomia apontam ainda outras funções deste profissional, como pequenas construções rurais e suas instalações, recursos naturais renováveis, ecologia, agrometeorologia, química agrícola, zimotecnia, edafologia, biometria, parques e jardins, agrostologia, bromatologia e rações, além da economia rural.

Enfim, há muitas possibilidades para o Engenheiro Agrônomo no Mercado de Trabalho. Isso somente com a graduação na área. Há outro leque de oportunidades se estes profissionais continuarem seus estudos através de especializações. Quer conhecer algumas? Acesse o nosso blog e confira!

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 0 Flares ×

Sobre o Autor

AgroPro

Comentários no Facebook