Entomologia e agricultura sustentável: entenda a relação

0
0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 0 Flares ×

Agropro Entomologia e agricultura sustentável entenda a relação

A entomologia, essa importante ciência que estuda os insetos e suas relações com o homem, meio ambiente, plantas e animais, vem desempenhando um papel fundamental na sustentabilidade ambiental. A utilização de inseticidas na agricultura é um dos temas mais debatidos atualmente quando falamos na produção de alimentos. Com o crescimento da população mundial, a necessidade de incrementos na produção de alimento tem se tornado cada vez maior. Embora um mal necessário, a utilização do controle químico nas lavouras tem sido realizada, por muitas vezes, de maneira demasiada, levando gastos excessivos do produtor e decréscimos na eficiência de controle de pragas. Dessa forma, pesquisadores da área de entomologia tem desempenhado um papel fundamental juntamente com demais profissionais agrícolas para criar métodos mais sustentáveis de controles fitossanitários nas lavouras. A seguir, falaremos um pouco mais sobre como essa importante ciência tem relação com a sustentabilidade e meio ambiente.

Manejo integrado de pragas (MIP), a chave para a sustentabilidade

O manejo integrado de pragas e doenças na agricultura, também conhecido como MIP, tem sido apontando por muitos profissionais da entomologia e áreas correlatas, como a estratégia mais adequada para o manejo fitossanitário das lavouras. O MIP faz uso de técnicas sustentáveis para redução da aplicação de pesticidas e mais eficiência no controle de pragas. O uso de métodos de controle cultural como a rotação de culturas e áreas de refúgio consiste na principal tática para se evitar o desenvolvimento de resistências de insetos e doenças à pesticidas, problema que tem sido frequente em diversas regiões produtoras no Brasil. Através da correta condução do MIP, o produtor pode reduzir gastos com aplicações, aumentar a eficiência dos seus métodos de controle, além de promover uma agricultura mais sustentável e produtiva.

Controle fitossanitário na agricultura sustentável

Com o surgimento do sistema plantio direto no Brasil na década de 1970, o controle fitossanitário das lavouras teve que ser modificado. Muitos agricultores não acreditavam na eficiência do método em controlar as pragas da lavoura. Para muitos, por exemplo, manter a palha sobre a superfície do solo era considerado absurdo, pois isso supostamente aumentaria a incidência de pragas, doenças e plantas daninhas. No entanto, a técnica se mostrou eficiente no controle de pragas, e o medo da explosão de populações tão temidas por muitos agricultores não aconteceu.

A entomologia no sistema plantio direto se diferencia do convencional no controle de pragas, principalmente quando tratamos de espécies subterrâneas. Para saber mais sobre o assunto, você pode conferir este artigo, onde falamos um pouco mais sobre as diferenças entre o controle de pragas no plantio convencional e plantio direto.

A importância da entomologia para a agricultura sustentável

As pragas das lavouras estão presentes desde os primórdios da agricultura. A entomologia tem criado e desenvolvido técnicas de controle ano após ano. Juntamente com as demais áreas das ciências agrárias, essa ciência tem muito o que contribuir para o desenvolvimento sustentável da agricultura e a potencialização da produção de alimentos no mundo. O conhecimento sobre essa importante área, dessa forma, se torna essencial para todo profissional das ciências agrárias que deseja aprimorar seus conhecimentos e incrementar a produtividade das culturas.

 

E você, sabe mais aspectos importantes da entomologia na agricultura? Compartilhe suas experiências conosco.

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 0 Flares ×

Sobre o Autor

AgroPro

Comentários no Facebook