Como fazer o correto uso de EPI Agrícola

0
0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 0 Flares ×

Agropro Como fazer o correto uso de EPI Agrícola

O equipamento de proteção individual, conhecido pela sigla EPI, é um dos mais importantes acessórios para o trabalhador rural. Através do uso correto do EPI agrícola nas aplicações e manejo de agrotóxicos, o funcionário garante sua segurança e saúde. A utilização do equipamento de segurança é prevista nas normas regulamentadoras das leis trabalhistas brasileiras. Dessa forma, todo empregador deve fornecer o EPI para seus funcionários, bem como instruí-los na sua utilização.

O EPI serve basicamente para proteger o usuário da contaminação por produtos tóxicos, no nosso caso, os agrotóxicos. A seguir, apresentaremos algumas dicas sobre como fazer o uso correto do EPI agrícola.

Como pode ocorrer a contaminação

Grande parte das contaminações ocorridas em trabalhadores rurais pelo uso de agrotóxicos se deve pela não utilização do EPI agrícola, ou mesmo sua utilização incorreta.

As contaminações podem ocorrer de forma:

  • Nasal: através da aspiração do produto tóxico pelas vias respiratórias;
  • Oral: pelo contato do agrotóxico com a boca do aplicador;
  • Ocular: através do contato do produto com os olhos;
  • Dérmica: pelo contato do produto com a pele.

O risco de contaminação pelo produto é calculado através dos fatores de toxidade e exposição. Ou seja, quanto mais tóxico for o produto, e quanto mais exposto o aplicador estará dele, maior o risco de contaminação e consequentemente mais alta é a necessidade da utilização do equipamento de segurança.

A utilização do EPI agrícola está prevista nas leis trabalhistas

Todo empregador agrícola que possui funcionários que tem contato com agrotóxicos deve fornecer o equipamento de segurança apropriado para os mesmos, bem como prover o treinamento adequado para sua utilização e fiscalizar se todas as normas estão sendo cumpridas. É obrigação do funcionário também realizar o uso apropriado do equipamento fornecido, cabendo até mesmo demissão por justa causa caso isso não ocorra. É importante para todo empregador agrícola, portanto, estar por dentro das normas regulamentadoras que envolvem a utilização do EPI agrícola, para que esse possa cumprir todos os seus deveres com responsabilidade e evitar qualquer dor de cabeça com as leis trabalhistas.

Quais os componentes do EPI agrícola?

O EPI agrícola possui componentes para proteger o aplicador de todas as vias de contaminação apresentadas anteriormente. Ele é composto basicamente de luvas, protetor facial, máscara, jaleco e calça hidro-repelentes, jaleco e calça não-tecido, capuz ou touca, avental e botas. É importante lembrar que o EPI não foi desenvolvido para substituir os outros cuidados necessários para se evitar a contaminação, e sim proporcionar uma proteção extra ao aplicador. É importante ressaltar também que grande parte das contaminações ocorrem na retirada do equipamento.

A remoção do EPI deve ser feita de forma a evitar o contato das vias de contaminação com o equipamento. Diversos materiais estão disponíveis online em que você pode conferir em detalhes como realizar a troca do EPI agrícola com segurança.

A lavagem do equipamento também deve ser feita de forma separada de qualquer outra roupa utilizada pelas pessoas, a fim de se evitar a contaminação das mesmas.

Você sabe mais aspectos importantes sobre a utilização do EPI agrícola? Compartilhe suas experiências conosco e confira mais informações no nosso blog.

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 0 Flares ×

Sobre o Autor

AgroPro

Comentários no Facebook