Funções do magnésio na planta

0
0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 0 Flares ×

Agropro Funções do magnésio na planta

Os nutrientes são elementos essenciais para o desenvolvimento das plantas. No entanto, cada nutriente apresenta uma ampla função nas plantas e, é devido a isso, que a nutrição de plantas é essencial para a atividade agrícola.      

Hoje falaremos sobre o magnésio. O magnésio é absorvido pelas plantas na forma iônica Mg2+ e serve como:

  • Componente da estrutura de proteínas;
  • Componente de enzimas;
  • Apresenta papel de catalisador.

O magnésio é móvel na planta e os sintomas visuais de deficiência são clorose internerval e nervuras verdes nas folhas. No solo é importante na capacidade de troca catiônica (CTC).

Principal função do magnésio

A principal função do magnésio é ser o átomo central da molécula de clorofila, em folhas verdes das plantas. A clorofila necessita de 15 a 20 % do total de magnésio presente na planta. A função da clorofila é otimizar a absorção de luz e transferir energia para os centros de reação da fotossíntese.

No entanto, se há falta de suprimento e baixa disponibilidade de magnésio no solo, consequentemente, a planta absorverá menos magnésio e desencadeará problemas na eficiência da fotossíntese. Em cereais, por exemplo, a falta de magnésio pode resultar em redução do número de grãos por espiga. Portanto, se faz necessário o monitoramento anual da fertilidade do solo, por meio da análise química do solo a fim de evitar deficiência de magnésio nas culturas.

Outro fator a ser levado em consideração é o controle de pragas e doenças. Quanto menos danos a folha tiver, maior será a área fotossinteticamente ativa e maiores chances de aumento e/ou manutenção de rendimento das culturas.

Quantidade de magnésio requerida pelas plantas

As plantas, em geral, necessitam entre 1,5 a 3,5 g de magnésio por kg de massa seca para condições de ótimo desenvolvimento. Esses níveis foliares podem ser monitorados anualmente pela diagnose foliar.

A deficiência de magnésio pode ocorrer em solos ácidos e/ou em solos que receberam elevadas doses de fertilizante potássico. Em solos ácidos, o controle da acidez com calcário dolomítico favorece o aumento das concentrações de magnésio no solo e reduz o risco de deficiência de magnésio. Já as relações potássio:magnésio devem ser menores que 5:1 para culturas de grãos, 3:1 para olerícolas e 2:1 para frutíferas e culturas em cultivo protegido.

Outras fontes de magnésio muito comum são: sulfato de magnésio, cloreto de magnésio e nitrato de magnésio e que também podem ser aplicados via fertilização foliar.

Deficiência de magnésio e os problemas em forrageiras

A deficiência de magnésio em forrageiras pastejadas por animais pode ocasionar sérios problemas nos animais. Esse problema é conhecido como “Grass Tetany” e em suma é caracterizada por favorecer baixos níveis de magnésio no sangue de animais.

No entanto, em sistemas integrados de produção agropecuária (SIPA) os resíduos animais ficam na área e podem ser suficientes em suprir a quantidade de magnésio necessário pelas forrageiras, reduzindo o problema de deficiência.

Portanto, o monitoramento dos níveis no solo e na planta e o fornecimento de magnésio é importante para o desenvolvimento das culturas agrícolas.    

Você tem alguma dúvida sobre as funções do magnésio nas plantas? Então deixe o seu comentário nos espaços abaixo que responderemos em breve. Aproveite e confira mais dicas sobre o assunto, em nosso blog.

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 0 Flares ×

Sobre o Autor

AgroPro

Comentários no Facebook