Importância do enxofre em gramíneas forrageiras

0
0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 0 Flares ×

Agropro Importância do enxofre em gramíneas forrageiras

O enxofre é um macronutriente secundário e de grande importância para as culturas agrícolas. O ciclo do enxofre no sistema solo-planta-atmosfera é muito semelhante ao ciclo do nitrogênio (N), os quais ocorrem no solo, principalmente associados com a matéria orgânica do solo (MOS).

Entenda a importância do enxofre nas gramíneas forrageiras:

Enxofre nas plantas

As plantas absorvem o enxofre na forma de sulfato (SO4-2) e pode ser absorvido pelas raízes das plantas por difusão e fluxo de massa. E a absorção de SO4-2 não é inibida por outros ânions como nitrato (NO3) e fosfato (H2PO4-2).   

O enxofre é constituinte de alguns aminoácidos, por exemplo cisteína e metionina, os quais são precursores de outros compostos que contêm enxofre como, coenzimas e produtos secundários das plantas.

Além disso, o enxofre participa de outros compostos como:

  • Ativação de enzimas proteolíticas;
  • Síntese de vitaminas;
  • Formação de lipídios glicosídeos (importante para culturas do alho, cebola e mostarda);
  • Formação de ligações dissulfídicas (confere resistência ao frio);
  • Síntese da clorofila;
  • Formação da ferredoxina;
  • Auxilia na fixação simbiótica de N.

Portanto, se ocorrer a deficiência de enxofre nas plantas, pode resultar em redução da síntese de proteínas e consequentemente, redução da qualidade do produto final, que pode ser grãos ou forragem para alimentação animal.      

Gramíneas forrageiras e o enxofre  

A quantidade de enxofre que as plantas necessitam fica na ordem de 0,5 % do seu peso seco e podem variar conforme as espécies das plantas. A maioria das culturas agrícolas necessitam de 10 a 30 kg/ha de enxofre.

Em geral, as espécies de crucíferas necessitam de mais enxofre do que as espécies de leguminosas e gramíneas. No entanto, pode ocorrer maior quantidade de enxofre nas proteínas fornecidas por gramíneas do que nas proteínas leguminosas. Assim, o suprimento de enxofre nas gramíneas forrageiras é de suma importância para fornecimento de proteína de alta qualidade para os animais.

Em animais ruminantes, é necessário uma relação N:enxofre (N:S) entre 9:1 e 12:1 para uso eficiente de N pelos microorganismos do rume. No entanto, quando se aumenta o fornecimento e absorção de enxofre pela forrageira, a relação N:S pode estreitar e melhorar a nutrição animal. E o oposto também pode ocorrer, com deficiência de enxofre nas plantas pode haver acúmulo de NO3 nas folhas, reduzindo a qualidade do alimento.

Fertilização com enxofre

Sabendo-se que o enxofre é de grande importância para a qualidade das gramíneas forrageiras, é importante realizar o monitoramento da concentração de enxofre no solo, por meio da análise química do solo e, além disso, monitorar a quantidade e qualidade da MOS, com o passar dos anos.

No entanto, ao longo do tempo, a MOS tende a fornecer cada vez menos enxofre no solo e por isso, é conveniente fornecer enxofre através de fertilizantes. As fontes de enxofre mais aplicadas na agricultura são gesso agrícola, enxofre elementar, sulfato de amônio, superfosfato simples, sulfato de potássio e adição de enxofre na formulação NPK. Essas fontes devem ser aplicadas nas áreas cultivadas com gramíneas forrageiras visando melhoria na qualidade da alimentação animal.

Portanto, para se obter qualidade nas gramíneas forrageiras, visando a alimentação animal, é recomendável que haja o fornecimento de enxofre para as culturas.

Dúvidas? Deixe o seu comentário e confira mais dicas em nosso blog.

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 0 Flares ×

Sobre o Autor

A AGROPRO é uma empresa de tecnologia dedicada ao desenvolvimento de soluções inovadoras para o agronegócio. Nossa missão, sempre atenta ao futuro, está comprometida através da ciência e tecnologia, possibilitar a excelência da atuação profissional de seus clientes e parceiros, idealizando realizar uma agricultura altamente produtiva e sustentável que garanta a conservação dos recursos naturais e saúde das pessoas. Saiba mais em: www.agropro.com.br

Comentários no Facebook