Manejo da adubação no sistema plantio direto: o que você precisa saber sobre o assunto

0
0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 0 Flares ×

Agropro Manejo da adubação no sistema plantio direto o que você precisa saber sobre o assunto

O sistema plantio direto se destaca como uma das principais estratégias de manejo conservacionista do solo no mundo. Principalmente em regiões de clima tropical e subtropical, como é o caso do Brasil, o sistema auxilia na redução dos problemas de erosão e na perda de nutrientes, mantendo a estrutura do solo intacta através da semeadura superficial sem revolvimento do solo e a manutenção constante da cobertura do solo.

É importante lembrar que o respeito dos princípios básicos da técnica é essencial para se obter sucesso na condução de sua lavoura. Em relação à adubação e correção do solo, alguns cuidados são necessários para o bom rendimento do sistema.

A seguir, veremos algumas dicas para você manter uma boa fertilidade do solo em sistema plantio direto.

Correção do solo: aplicação superficial de calcário e gesso

A calagem e a gessagem tem se destacado como importantes técnicas de correção do solo no Brasil. As aplicações costumavam ser feita majoritariamente por incorporação através da utilização do arado e grade niveladora. No entanto, como pudemos ver no artigo “Vale a pena incorporar o calcário?”, o revolvimento do solo acaba por trazer uma série de efeitos deletérios para a saúde do solo, como rompimento dos agregados e perda dos estoques de carbono. Dessa forma, a aplicação superficial do calcário e gesso tem sido as formas de aplicação mais recomendadas para sistema plantio direto.

Além de manter a estrutura do solo intacta pela ausência de distúrbio, a calagem e a gessagem superficial tem demonstrado bons resultados na eficiência de melhoria da qualidade do solo. Além disso, ambas as técnicas se mostram boas alternativas para promover o sequestro de carbono do solo em longo prazo.

Rotação de culturas, um auxílio para a adubação do solo

A rotação de culturas, um dos princípios fundamentais do sistema plantio direto, além de promover a cobertura do solo durante o ano todo e auxiliar no controle de pragas e doenças, também ajuda na ciclagem de nutrientes e fertilização do solo.

Através da decomposição da palhada, os nutrientes são lentamente liberados, se tornando disponíveis para a planta ao longo do seu desenvolvimento. Dessa forma, é sempre necessário realizar uma rotação de culturas diversificada, alternando plantas de alta e baixa relação C/N de forma a promover uma cobertura permanente do solo durante o ano todo, e ao mesmo tempo estimular a atividade biológica do solo a promover a decomposição do resíduo e a ciclagem de nutrientes do solo.

As espécies a serem escolhidas variarão de acordo com as condições climáticas locais. Dessa forma, é sempre importante consultar o técnico ou Eng. Agrônomo local para definir sua estratégia de rotação e obter o máximo de aproveitamento da sua área.

Como saber mais sobre a adubação no sistema plantio direto?

O conhecimento sobre o sistema plantio direto é essencial para todo o produtor que deseja ampliar seus ganhos em produtividade e ao mesmo tempo promover a conservação do solo.

A realização de cursos na área de manejo da matéria orgânica e fertilidade do solo em plantio direto pode ser uma excelente opção para você atualizar seus conhecimentos e aprender mais sobre o assunto.

E você, conhece mais aspectos importantes sobre a adubação e correção do solo no sistema plantio direto? Compartilhe suas experiências conosco!

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 0 Flares ×

Sobre o Autor

AgroPro

Comentários no Facebook