O que é a escarificação do solo?

0
0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 0 Flares ×

Agropro O que e escarifacao do solo

Com os constantes problemas ocasionados pelo revolvimento do solo através da aração e gradagem, se fez necessário a utilização de métodos que agridam menos o solo. Assim, os agricultores passaram a fazer uso da escarificação do solo, que é um método de preparo da terra baseado no rompimento do solo através da penetração de hastes mecânicas, com a utilização de um equipamento agrícola denominado “escarificador”.

O procedimento é utilizado em um sistema de agricultura de conservação chamado de “preparo mínimo”, ou seja, não se realiza nessa técnica o revolvimento do solo com inversão de camadas, e sim um rompimento menos agressivo.

Embora muito popular em ambiente de clima temperado, como os Estados Unidos e países Europeus, a prática pode causar maiores danos para solos de clima tropical e subtropical. A seguir, exploraremos alguns aspectos dessa técnica, explicando suas utilidades bem como alternativas mais sustentáveis para o seu uso.

Estratégia para descompactação do solo

Promover a descompactação do solo tem sido o principal objetivo da escarificação do solo pelos agricultores. O tráfego de maquinário pesado na área, muitas vezes realizados em momentos inadequados (exemplo: umidade do solo muito elevada) acaba por compactar o solo, restringindo dessa forma o crescimento do sistema radicular das plantas.

A penetração das hastes mecânicas pelo escarificador rompe as camadas mais adensadas do solo, promovendo dessa forma uma redução dos níveis de compactação. No entanto, muitos trabalhos têm questionado a eficiência da prática, devido aos efeitos deletérios do distúrbio do solo para os estoques de carbono do solo.

Escarificação mecânica x biológica

A escarificação biológica do solo se baseia no cultivo de espécies com sistema radicular profundo (como nabo forrageiro) para descompactar o solo. Ao contrário da escarificação do solo realizada de forma mecânica, a escarificação biológica não envolve qualquer procedimento de distúrbio do solo. Além disso, o crescimento radicular das plantas em profundidade pode proporcionar uma maior atividade microbiológica, derivada dos rizo depósitos das raízes. Dessa forma, a técnica preserva a estrutura do solo, protegendo e conservado os estoques de C do solo.

Diversos trabalhos, realizando a comparação de ambos os métodos de escarificação, têm apontado benefícios da utilização da escarificação biológica. No trabalho realizado por Abreu et al., (2004), por exemplo, os autores observaram maior eficiência do método biológico para a redução da compactação a médio prazo, além da formação de poros condutores de água.

Vale a pena realizar a escarificação do solo?

Como diz o velho ditado: “prevenir é melhor do que remediar”. Isso vale para o manejo do solo na agricultura também. Embora muitas vezes em decorrência das condições climáticas desfavoráveis e a necessidade de entrar com o maquinário no campo, fica difícil esperar pela melhor condição do solo para realizar as operações. Se a escarificação do solo for necessária, vale a pena investir em métodos biológicos, mesmo que os efeitos não apareçam de imediato, as consequências da prática se mostram superiores a longo prazo.

E você, o que sabe sobre a escarificação do solo? Compartilhe suas experiências conosco e continue se informando pelo nosso blog!

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 0 Flares ×

Sobre o Autor

A AGROPRO é uma empresa de tecnologia dedicada ao desenvolvimento de soluções inovadoras para o agronegócio. Nossa missão, sempre atenta ao futuro, está comprometida através da ciência e tecnologia, possibilitar a excelência da atuação profissional de seus clientes e parceiros, idealizando realizar uma agricultura altamente produtiva e sustentável que garanta a conservação dos recursos naturais e saúde das pessoas. Saiba mais em: www.agropro.com.br

Comentários no Facebook