Problemas com a fertilidade do solo? Saiba como resolver

0
0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 0 Flares ×

Agropro-Problemas-com-a-fertilidade-do-solo-Saiba-como-resolver

O solo é a base para a produção de alimentos no mundo. É do solo que as plantas retiram todos os nutrientes necessários para sua sobrevivência e evolução, além de serem responsáveis por proporcionar a estrutura para a sustentação e crescimento das mesmas.  

Problemas com a fertilidade do solo são um dos empecilhos mais recorrentes na agricultura, mas quais são eles e como resolvê-los? A seguir apresentamos um pequeno panorama sobre o assunto.

Como evitar problemas com a fertilidade do solo?

A fertilidade do solo pode ser definida como a capacidade que um solo possui de fornecer os nutrientes às plantas em quantidades adequadas para o seu desenvolvimento. Tais nutrientes são elementos químicos que as plantas absorvem, e são essenciais para que elas possam completar seus ciclos de vida. Um dos primeiros conceitos que aprendemos nas aulas de solos em Agronomia é a famosa “Lei dos mínimos” ou “Lei de Liebig”. Químico alemão, Justus von Liebig foi um dos primeiros pesquisadores da fertilidade do solo, criador da famosa fórmula NPK presente até os dias de hoje nos fertilizantes. Segundo seu princípio, se um único nutriente estiver em baixa disponibilidade a produtividade das plantas será comprometida, mesmo que o solo esteja bem nutrido dos demais nutrientes.

A falta de determinados nutrientes no solo muitas vezes é a fonte dos problemas encontrados em diversas áreas agrícolas. Dessa forma, é de extrema importância que o agricultor realize análise de solos frequentes em suas áreas. A análise de fertilidade do solo é responsável por apontar a necessidade de adubação e a falta de determinados elementos no solo. É com base nela que o Engenheiro Agrônomo receitará as medidas e recomendações necessárias para atingir altos índices de produção e manter o solo bem nutrido. Seguir as recomendações de adubação e correção do solo para cada cultura e localidade, portanto, consistem em procedimentos básicos para que a boa produtividade dos solos seja garantida.

Solo bem nutrido é sinônimo de produtividade?

Como mencionado no artigo “Por que não devemos confiar apenas na análise química para avaliar a qualidade do solo”, as informações contidas na análise de nutrientes (também denominada análise química, análise de rotina ou análise de fertilidade) nos diz apenas uma pequena parte do que ocorre nesse vasto universo do solo. Muitas vezes nos deparamos com áreas agrícolas distintas que sofreram as mesmas práticas de manejo e adubação, mas que apresentam níveis distintos de produtividade.

Fatores como disponibilidade de nutrientes, condições físicas do solo favoráveis para crescimento radicular e eficiência da amostragem para análise do solo são apenas alguns dos diversos fatores que podem afetar a qualidade dos solos. Um solo bem nutrido, portanto, não será necessariamente um solo produtivo.

Como resolver o problema afinal?

A maior parte dos problemas com a fertilidade do solo podem ser resolvidos pelo se o agricultor seguir as recomendações do Engenheiro Agrônomo para a sua área. Porém, quando falamos em Fertilidade do solo, não devemos nos limitar em pensar apenas na quantidade de nutrientes presentes no solo, ou apenas nos números presentes na análise de fertilidade. Devemos ter sempre em mente que presença deles está relacionada com as mais diversas áreas da ciência do solo, e que seu aproveitamento pelas plantas dependerá de fatores relacionados à aspectos físicos químicos e biológicos do solo.

Você vem enfrentando problemas com a fertilidade do solo? Compartilhe com a gente as suas experiências sobre o assunto!

 

* Opiniões expressas nesse ambiente são de exclusiva responsabilidade do autor e não necessariamente representam o posicionamento da AGROPRO.

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 0 Flares ×

Sobre o Autor

Comentários no Facebook